quinta-feira, 28 de novembro de 2013

É ASSIM QUE FUNCIONA, NÃO É?

Mais um dilema na nossa educação!!! Ele vai crescendo e vai nos trazendo desafios maiores. Como responder a alguns questionamentos tão ...tão....tão...
Essa semana o Lucca entrou no carro e logo começou a se queixar de uma amigo. E ele estava muito bravo!
_Mamãe, o Eduardo fica me chamando de Malia Chica, Malia Chiquinha...
_ E o que você fez filho?
_ Eu fiquei assim ó (e demonstrou curvando-se sobre os braços).
_Você ficou triste? (Essa sou eu fazendo perguntas óbvias enquanto ganho tempo pensando sobre o que responder)
_Fiquei. Eu não fiz nada. Mas eu quelia chamar ele de Maria Chica também. Porque é assim que funicona não é mamãe? Ele me chama, eu chamo ele também. Se alguém me bate, eu bato também. É assim que funciona não é? Não é?
Eita!!! Ele estava muito bravo, e agora? É assim que funciona?
_Mas você não acha que fazendo a mesma coisa que ele, você fica igual a ele?
_Mas é assim que funciona não é? Ele me chama de Malia Chica e eu chamo ele de Malia Chica.
_Mas a Bíblia fala, que não devemos nos unir com o mal. Que não devemos combater o mal com outro mal. E sim, combater o mal com o bem. Se você fizer o mesmo, você será igual a ele. Mas se você não ligar, ele vai cansar e parar de provocar você.
_Mas a prô sempe fala, que se dar peteleco, é pra dar peteleco também. Se chamar de bobo, é pra chamar de bobo também. Ela sempe fala, sempe.
_Mas Jesus fala diferente filho. Ele fala que nós temos que ser diferente do mal. Você quer ser parecido com quem?
_Com Jesus.
_ Então confie em Jesus e faça o que ele manda. Não faça a mesma coisa que o amigo. Quando eu era pequena, meu avô me ensinou isso. Não ligar para apelidos ou provocações. Eu fiz o que ele ensinou e deu certo. Não faça o mesmo e continue sendo um bom amigo. Um dia ele cansa e para, está bem?
_Está bem.

Mas afinal...é assim que funciona ou não? Como nós agimos na nossa casa, no trabalho, com a família, amigos? Olho por olho, dente por dente? Sinto muito, mas não é assim que funciona. Se queremos educar, temos que ser!
Fiquei pensando em mim, na minha postura. Será que no meu dia a dia sou mais parecida com Jesus, ou com o mal que me cerca? Fiquei pensando nisso. Ainda estou pensando nisso. E pretendo continuar pensando, para não esquecer o que a palavra de Deus ensina.

"Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem."
Romanos 12:21

"A ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas honestas, perante todos os homens."
Romanos 12:17

 




sexta-feira, 18 de outubro de 2013

CORES

O Lucca me pega muitas vezes no susto, me deixa sem fala e sem respostas. Nessas horas faço alguns segundos de oração, clamando por SOCOOOOOOOORRRO SENHOOOOOOR! O que dizer? Como explicar?
Voltando da escola um dia desses, sem mais nem menos ele disse:
_Mamãe, não é verdade que pessoas "pretas" são do mal???
CHOCADAAAAA....como assim?
_Nãããão filho!!! Quem falou isso pra você?
_Ninguém.
_Onde você ouviu isso?
_Não sei!
Então conversamos, expliquei que não existe diferença só porque a pessoa tem outra cor, ou se tem olho puxado, ou se é anão ou gordinho. Expliquei que a essência ( e ele sabe o que é isso?) é o que importa e que Deus fez a todos com suas diferenças e nos ama como somos, porque Ele vê o coração do homem e não a sua aparência! Conversamos bastante e ele ficou com aquela interrogação no olhar.

"Porém o Senhor disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a grandeza da sua estatura, porque o tenho rejeitado; porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração."
I Samuel 16:7
Na semana seguinte recebemos visita. Um casal de "desconhecidos", com um filho de 3 anos, apresentados por uma amiga em comum, que vieram para consultas e exames médicos em São Paulo e ficaram hospedados em casa. Em poucos dias, sentimos que a ligação era de almas, como se já nos conhecêssemos antes. Em uma semana não havia dúvidas, éramos irmãos nascidos do coração de Deus.
Que semana deliciosa!
Ah! Faltou dizer. Eles são negros. E lindos! E alegres! E baianos! Ahhhhh!!! Que alegria ficou nossa casa. Rimos tanto da falta de habilidade da Lane na cozinha e da grande habilidade do Alex na cozinha! Partilhamos experiência. Oramos juntos.
O Lucca? Bom, o Lucca e o Pedro corriam pelo apartamento de 69 metros quadrados como se estivessem num parque de diversões. Riram, brigaram, riram de novo.
Essa semana chegou o dia de irem embora. Confesso que não estava preparada psicologicamente. Fiquei  triste e estou com saudade da companhia deles. O Lucca está cabisbaixo. Sente falta do Pedro, embora confesse que ele dê um pouco de trabalho:
_Mamãe, estava tão divertido com o Pedro aqui né? Mas ele dá um pouco de trabalho, porque tem que falar: "não corre", "não pula", "cuidado, é pala seu bem"!
Hilário esse Lucca!
Então Ontem perguntei:
_E agora Lucca, o que você acha sobre pessoas negras?
E então, com as mãozinhas agitadas como um bom italiano (além de japonês) que é, ele começou:
_Mamãe, olha, eu vou explicar plimeilo com comida e depois com pessoas tá bom?
Fiquei curiosa com o que viria...comida?
_Ok filho, explique.
_O arroz não quelia ficar perto do feijão porque ele ela peto. Mas aí eles se mistulalam e vilam que ela mais gostoso assim! Com pessoas é igual mamãe. Tem que conhecer não é?
Que orgulho do meu filho!!! Alguém me explica de onde sai essas coisas?
Eu sei, eu sei!!! Posso falar?
Vem do coração amoroso de Deus. O homem é mau, mas Deus opera em nós o amor incondicional Dele, ensinando com experiências pessoais e únicas.
Quem dera todos os homens estivessem dispostos a "misturar" alimentos e "misturar" pessoas sem preconceito. Assim descobririam, que fica muito mais gostoso!!! Porque Deus nos fez misturados, não fez raça única. Fez negros, brancos e amarelos. Fez olhos puxados, homens altos e baixos. Em toda a terra há várias línguas, dialetos e costumes. E a todos Deus ama, sem diferença, sem preferência! Porque nós sentiríamos no direito de fazer diferente e julgar pela aparência? Não minha gente!
VAMOS AMAR INCONDICIONALMENTE ASSIM COMO DEUS FAZ CONOSCO!

"E, abrindo Pedro a boca, disse: Reconheço por verdade que Deus não faz acepção de pessoas;"
 Atos 10:34






quarta-feira, 16 de outubro de 2013

5 ANOS

E ele fez 5 anos!!!
Ontem era um bebê, pequenino, no meu colo. Ainda lembro do peso, da maciez dos cabelos pretinhos, do olhar fixo em mim, do cheirinho de bebê. Lembro que quis andar cedo...e andou com 10 meses. Sempre preferiu tentar pegar as coisas e raramente me pedia algo! Vidrava o olho em qualquer esporte ou jogo de futebol na TV e muito a contragosto da minha parte, elegeu o Corinthians como time do coração. Escolheu sozinho, sem influencia e não aceitou a influencia da mãe São Paulina!
Sempre com sorriso fácil, conquistou amiguinhos no condomínio em que morávamos! Aprendeu a falar tarde e com muitos erros, já que a independência que tinha, o poupava de se comunicar! Ainda hoje visita a fonoaudióloga pra corrigir algumas manias na fala.
Filho único com irmãos, não pode reclamar de nada!
Ele sabe que é a minha alegria e as vezes abusa da minha paciência. E foi assim na semana do aniversário. Com os avós por perto, abusou das manhas, travessuras, caras e bocas. Levou várias broncas e alguns castigos. Ouviu a frase "você já tem 5 anos!" uma dúzia de vezes pelo menos. E então, num dia até que calmo, sem muitas correções, mas com uma ou duas bronquinhas, veio a pérola...sozinho, no banco de trás do carro, falando alto para si mesmo:
_É muito difícil ter 5 anos
_O que filho? O que você disse?
_É muito difícil ter 5 anos!
_Pôxa amor, porque é difícil ter 5 anos?
_Porque é fácil levar bronca!

É...e o peso da idade vai chegando pra todos!

"Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino."
 I Coríntios 13:11


Bom dia!

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

ELE É CRIANÇA...

Ando tão irritada!!! Coisa de trabalho mesmo.
Então chego em casa e acaba sobrando para o Lucca. Que passou o dia com a vovó, já que está de repouso, desde a cirurgia de fimose, que aliás foi um sucesso e nem parece que ele foi operado!
Mas chego em casa, e o Lucca, como qualquer criança normal, faz suas manhas na presença da mãe!
Estou sem paciência.
Ontem foi assim. Ele quis fazer algo que eu disse não. Resultado? Choro e manha. Consequência? Mamãe irritada, dando bronca no filho. E ele chorando. Levei para escovar os dentes...ele choramingando. Mandei para o quarto para dormir...mais choramingo. E lá fui eu, passar um sermão no menino!
_Qual o seu problema Lucca? Passei o dia fora, trabalhando, chego cansada e encontro vc manhoso? Qual é? Eu te expliquei porque não podia ir na varanda. Você é surdo? Seus irmão não iam aparecer lá, eles desceram direto para a garagem. Precisa chorar pra tudo? Qual o problema?
_Não sei...(chorando)
_A gente chora quando sente dor, ou está doente, ou apanhou. Porque você está chorando, sabe me dizer?
_Porque você bigou comigo e me fez cholar...(ainda chorando)
_Briguei porque você está fazendo manha Lucca. Pôxa vida!!! Você gosta de me ver brava?
_Não
_Você gosta de levar bronca?
_Não
_Eu não gosto de brigar com você. Então porque você faz isso filho?
E nessa hora, com os olhinhos brotando lágrimas, ele respondeu com a boquinha tremendo...
_Poque sou criança...
...
...
...
...
Silêncio absoluto! Peguei ele no colo, abracei e aí eu quase chorei! E aí, bem mais calma, com toda a irritação esvaindo...
_É verdade filho. Você é criança e as vezes eu esqueço disso. Me desculpe porque esqueci que você só tem quatro anos! Você é criança! Bem...acho que você está me enganando! Você é mesmo criança???
Ele riu. Rimos juntos. Pedi perdão.

Ele é só uma criança. Esquecemos que nossos filhos são somente crianças!
Sei que é difícil, mas precisamos lutar contra nós mesmos, contra nossas frustrações e medos, contra nosso desejo que explodir, contra nossa vontade de chorar e mandar tudo para o espaço. Precisamos lutar contra nós mesmos ao chegar em casa. Eles são apenas crianças.Não é justo!

"Vós, pais, não irriteis a vossos filhos, para que não percam o ânimo."
 Colossenses 3:21

Sei que parece difícil as vezes. Somos humanos e pecadores. Mas é possível. Talvez exija esforço e vigilância constante e isso pode ser cansativo. Mas só no inicio. Porque Deus quer nos transformar e só depende da nossa disposição.


"Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação."
II Timóteo 1:7
 

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

CÉU NUBLADO

A previsão do tempo prometia um dia lindo de sol, com poucas nuvens e temperatura na faixa dos 29°C.
Quis fazer uma surpresa para o Lucca, que ama tanto a praia e tem pedido insistentemente para ir a praia, morar na praia em João Pessoa.
João Pessoa não era possível, mas pegar o carro e descer até o litoral, mais precisamente em Praia Grande onde temos uma prima querida, era mais acessível.
Então sábado, após nosso trabalho com os adolescentes na igreja, pegamos o carro e seguimos direto para Praia Grande. Bom, não tão direto, já que na descida, pegamos uma operação comboio, por causa da neblina e levamos bem mais do que a 1 hora de viagem planejada. Tudo bem! Valeu a pena quando chegamos ao litoral, o Lucca sem saber de nada, arregalou os olhinhos e disse:
_Estamos na paia! A zente tá em João Pessoa!!!
_Não filho...estamos na praia sim, mas não é João Pessoa.
Os olhinhos dele não perderam o brilho.
_Tá tudo bem.
_Você gostou?
_SIM (com letras maiúsculas mesmo!)
Comemos uma pizza, dormimos ansiosos pelo dia seguinte.
Chegou o dia seguinte. E com ele muita neblina e chuva. Ahhh que tristeza. E agora? Esperamos passar a chuva, melhorar a neblina e lá fomos nós, turistas para a praia, mesmo nublada e com frio. Sentamos numa barraca e o Beto acompanhou o Lucca, com camiseta de manda longa e short, para molhar os pezinhos. Depois foi minha vez.
Ele molhou os pezinhos, os joelhinhos, o shortinho e logo "tropeçou" e caiu de barriga na água. Tirei a camiseta, o short e deixei ele se divertir. Fiquei lá, na beira do mar, morrendo de frio, mas sem coragem de tira-lo da água, tamanha a alegria que ele estava! Correu pra cá, correu pra lá, ria sozinho, caia na água, pulava ondas, comeu areia...Feliz! Feliz como se fosse a primeira vez, como se o sol estivesse lá.
E eu fiquei ali, vendo minha frustração ir embora diante daquela felicidade tão genuína.
Nem sempre tem sol! Alguns dias são nublados e cinzas. Fazer o quê? É o que temos pra hoje!
Podemos vestir nossas roupas cinzas, tremer com o frio e lamentar o dia cinzento.
Ou podemos escolher estar feliz hoje, com o que temos. Correr de um lado para o outro, com alegria, pular as ondas, sorrir alto com a certeza de que a vida é uma benção e que o sol, na verdade está lá. Parece que não, mas está!

Tenho escrito pouco, por conta dos dias cinzentos. Mas Deus está lá, embora pareça que não. E me ensina a ser feliz, em toda e qualquer situação.

"Não digo isto por causa de necessidade, pois já aprendi a contentar-me em toda e qualquer situação.
Sei passar necessidade, e também sei ter abundância. Em toda maneira e em todas as coisas aprendi tanto a ter fartura, como a ter fome, tanto a ter abundância, como a padecer necessidade.
Posso todas as coisas, naquele que me fortalece."
Filipenses 4:11 a 13

quinta-feira, 18 de julho de 2013

IDE

Eu já contei em alguma das postagens passadas, sobre a preocupação do Lucca com relação ao seu avô, que ainda não conhece Jesus. Pois ele continua preocupado, sempre ora, pergunta e diz que vai falar de Jesus para o vovô.
Semana passada ele estava ansioso, porque ia passar um tempo na casa da vovó no interior. Lá ele é o reizinho. Faz tudo o que quer, brinca o dia inteiro, tem espaço para ser criança. Ele estava agitado com a proximidade da viagem.
_Mamãe, quando eu vou viajar? Falta quantos dias? Já é hoje?
E fazia planos das brincadeiras.
_Eu vou andar de bicicleta, vou brincar na terra!!! Êhhhh! Vou levar meu patinete, brincar com água!
Então chegou a hora de arrumar a mala. Claro que esse ainda é meu papel. Separei e dobrei as roupinhas, coloquei na mochila. Então ele vem verificar se estava tudo lá dentro mesmo.
_Mamãe, você colocou meu kimono pra eu fazer judô lá?
_Não, mas vamos lá colocar.
_Mamãe, você colocou a minha bíbia? Aquela que eu já "li" inteila? Eu vou falar de Zesus pala o vovô Kazuo.
Ele mesmo foi, pegou a bíblia e colocou na mala.
Chegou o dia. E ele estava tão ansioso, tão agitado, falou a viagem toda!!! Achei que chegando lá, tudo o que ele iria querer fazer, era brincar, brincar, brincar. Mas após o jantar, todos foram para a frente da casa, como é comum no interior. Menos o Lucca.
Ele entrou, chamou o vovô para a sala.
_Vem vovô, vem. Contar histólia.
Pegou sua bíblia, sentou com o avô na sala, abriu sua pequena bíblia e contou a história de Adão e Eva e de como o homem teve que ir para longe de Deus por desobedecer.

E eu aqui em São Paulo, ouvindo essa história da minha sogra e do meu marido, fiquei com o coração tão cheio de alegria! Meu Deus querido!!! Que filho precioso que me deu!
Não existe deserto que me faça ir pra longe de Ti Senhor da minha vida!

"Pois estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor."
Romanos 8:38 e  39

segunda-feira, 1 de julho de 2013

GRAÇA


Esse final de semana, eu experimentei uma porção enorme da Graça de Deus na minha vida!
Estávamos na casa de uma prima, que é como se fosse minha mãe aqui em São Paulo e seu filho meu irmão. Jantamos, dormimos e no dia seguinte, pela manhã, fiquei sabendo que minha mãe estava muito doente. Mas fiquei sabendo que eu era a única que não sabia! Isso me chateia bastante, me fere. Me sinto excluída da família, com a desculpa de me pouparem, como se eu fosse de louça. Ahhhh, se eu fosse de louça, já teria quebrado há muito, muito tempo atrás.
Não me agrada nem um pouco esse comportamento, me fere profundamente mesmo! Enfim, me aborreci, chorei, fui para o quarto ficar sozinha.
O Lucca jogava no tablet do tio. Quero deixar bem claro como essa brincadeira é importante pra ele. Ele é uma daquelas crianças que é preciso controlar bem os horários para jogos em celulares, tablets, televisão, porque ele perde o controle. Ele começa e nunca quer parar. Tivemos inclusive que tomar algumas atitudes drásticas, como tirar video game por um longo período. Então quando ele está na casa do tio e sabe que lá ele pode jogar, ele não quer fazer mais nada....absolutamente nada. Porem...
Em poucos segundos ele entra pela porta do quarto, com um sorriso grande no rosto:
_Mamãe, eu vim ficar com você.
E subiu na cama, abraçou, beijou.
_O que aconteceu mamãe?
_Não é nada filho. Fiquei triste porque a vovó Leila está doente, mas ninguém me fala nada. Ela é minha mamãe, tem que falar pra mim, não tem? Você não acha?
_Sim. Eu vou falar pala eles não fazelem mais isso, tá bom?
_Tá bom.
Então nessa hora ele falou a frase, que me curou.
_Eu vim ficar com você mamãe. Eu palei de jogar pra ficar com você.
_Ow meu filho! Obrigada. Você é um filho muito amoroso. Mas se quiser voltar pra jogar, pode ir, tudo bem? Ainda bem que tenho você, um presente de Deus, um presente tão grande, que me faz ficar feliz todos os dias.
_Sim, mas eu quelo ficar com você.
Então ficou lá, acariciando meu cabelo, beijando, abraçando. Até sentir que eu estava melhor. Então se levantou e disse.
_Eu vou lá, falar pala eles, que você está mais tiste que tudo!
Pedi que não fosse, nem falasse. Que já estava melhor. E então fiquei ali, sentindo o cuidado de Deus, através da vida do meu filho. A Graça de Deus sobre mim. Deus já sabia que eu sofreria tanto com essa distância nesse momento. E então, há muitos anos atrás, planejou esse filho perfeito, pra ser minha companhia diária, me alegrar, encher minha vida de sentido e manifestar sua Graça sobre mim.
Isso é o amor de Deus! E assim me fortaleço, para mais um tempo de deserto, até que chegue o fim do caminho.



"Tu, pois, meu filho, fortifica-te na graça que há em Cristo Jesus."
2 Timóteo 2:1



sexta-feira, 28 de junho de 2013

A ORAÇÃO DO LUCCA

Como vocês sabem, eu oro todas as noites com o Lucca. Eu oro, ele acompanha quieto, as vezes interfere, fala com Deus algo que eu "esqueci", ou acompanha a oração com um "amém Zezuis", "é vedade Zezuis"...mas noite passada, quando o ajeitei na cama e disse, vamos orar, ele tomou a frente...

_Papai do céu, obigado porque a zente tá aqui na casa do Pepê (tio). E faz que a zente fique aqui pala sempe. Obigado porque a zente comeu. E faz que a zente faça só o que você quer. E não deixa a zente ficar mau. Porque tem muita zente que é mau e não obedece você. Faz essas pessoas não fazelem mais mau e obedecelem você. E eu quelo te ver Senhor, não esquece.
Em nome de Zezuis, amém.

Em nome de Jesus...amém

quinta-feira, 20 de junho de 2013

#CHANGEBRAZIL


Ontem a noite, como sempre faço, fui orar com o Lucca.
Meu coração estava cheio, então orei pelo nosso Brasil, pela igreja que se levante em oração pela nação, orei pelas pessoas nas ruas sonhando, desejando e lutando por um país melhor, orei por cada brasileiro e sua esperança de mudança, orei por uma manifestação pacífica e eficiente, pelo voto nas urnas, orei por mudança.
Orei por amigos enfermos, orei pela nossa família, orei pelo Beto que está longe, e orei, orei, sempre acompanhada da voz do Lucca dizendo:
_Amém Zesus. É vedade Zesus. Obigado Zesus...
...e então o Lucca interrompeu a oração:
_Mamãe! Você está orando muito hoje...ISSO TÁ MUITO LEGAL!!! (Falou com o maior sorriso do mundo, como esse da foto)

É filho! Isso é muito legal mesmo. Falar com Deus, sempre é muito legal. Porque do impossível, Ele é especialista!


#CHANGEBRAZIL

segunda-feira, 17 de junho de 2013

QUANDO FAZ SENTIDO...

É tão mágico quando as letras começam a fazer sentido!
Um dia eles são bebês e cada palavrinha nova é uma vitória...pra nós, que começamos a entender o que querem! No outro dia estão na escola, aprendendo a dominar a coordenação motora, aprendendo letrinhas, trazendo novidades pra casa.
O Lucca já aprendeu todas as letras. Não somente o A E I O U, como todo o abecedário, incluindo o W (dabliú) e o Y (ispilon), como costuma dizer. E confesso que acho um encanto esses errinhos de dicção. Pena que preciso sempre corrigir. Que lindo! Já sabe escrever até seu nome e tem o hábito de soletrar, quando alguém o erra, chamando-o de "Lucas". Ele diz: Não tem o S, é L-U-C-C-A, sem o S, entendeu?
Mas ontem, nosso coração bateu mais forte. Embora ele conheça todas as letras, juntá-las ainda não faz sentido pra ele, mas ontem, no carro, brincando com o papai, alguma coisa mudou.
O Beto começou a ensinar como juntar algumas letrinhas. Eu já havia tentado, mas ele ainda não "enxergava" sentido. Então o Beto dizia:
_Vamos juntar a letra da mamãe, o M com o A. Fica MA. Viu? Tem o som do A no final. E se juntar o M com o E, como fica?
_...
_Fica ME, com som de E no final. Tente M com I.
_MI?
_Isso! (Eu e ele em coro batendo palmas. Será? Será que fez sentido?) Tente M com O.
_MO?
_Parabéns filho!M com U?
_MU.
_Agora vamos mudar a letra, para a letra do Lucca. L com U
_LU
_Muito bem. Tente L com A. Tem som de A no final.
_LA?
_Parabéns!
E nesse momento os olhinhos dele ganharam um brilho diferente! Um brilho de descoberta! Um brilho de vitória! Foi radiante! Então ele com um sorriso maior que o rosto, disse.
_Meu colação está esquevendo dento de mim. Ele esqueve e eu falo o que ele esqueveu! Fala de novo papai.
_Então tente P com A.
_PA
_Isso! Parabéns!
_Viu? Meu colação tá esquevendo aqui dento! (Dizia isso colocando a mãozinha no peito)

Se o coração dele escrevia ou não, eu não sei, mas o meu quase saiu pela boca, por estar presente no momento de sua descoberta! Que coisa mais linda foi aquele brilho no olhar!
Pena que hoje em dia, tantos pais estão ausentes em momentos simples, mas únicos como este! Por conta de uma imposição da sociedade de que só tem sucesso, quem trabalha muito, alcança grandes posições e ganha muito dinheiro, para manter um padrão de vida alto que mostre como você é feliz!
Pra mim, felicidade é ter tempo para meu filho. Que não seja tempo em quantidade, mas que seja tempo de qualidade. Tempo para minha família. Tempo de desfrutar momentos singulares como este do final de semana.
Papai e mamãe, olhem para seus filhos. Parem um momento essa vida corrida e apenas olhem pra eles. Quem sabe terão a oportunidade de ver um brilho no olhar por uma descoberta, ou o momento exato que ele deixou de ser bebê, ou notar uma frase madura, de sua boquinha tão pequena, ou um sorriso completamente feliz.
O tempo passa e todo o dinheiro que está tentando ganhar para que eles tenham uma vida confortável, será usado em psicanálise por terem pais ausentes durante sua infância, ou para pagar uma clínica de reabilitação química, ou para sustentar uma vida confortável que se acostumaram a ter sem esforço.
Parem e olhem. E se fizerem isso com o coração aberto, descobrirão que o verdadeiro sucesso, está em deixar um legado e não uma herança.

"Desvia os meus olhos de contemplarem a vaidade, e vivifica-me no teu caminho."
Salmos 119:37



terça-feira, 11 de junho de 2013

LINDO LUGAR...

"O céu é, um lindo lugar, cheio de graça sem par, com Jesus vou habitar, pois o céu é um lindo lugar!"

Ontem o Lucca estava me explicando como ele imagina o céu...

_O céu é muito divertido. Lá não tem estela, porque a gente não pecisa delas, porque a gente não vai dormir nunca! E lá tem muuuuuuito binquedo. Infinito! E também tem muitos cachorros e animais difelentes. No céu não tem sol, porque Jesus Bilha o tempo todo. Ele bilha muito! E também não tem lua, porque a gente não pecisa dormir. Lá tem uma casa beeeem gande. Vai até o céu. E tem 1014 janelas! Muitas janelas.
_E porque tem tantas janelas assim Lucca?
_Não sei (dando de ombros), mas tem muitas janelas. 1061. E lá não tem machucado e ninguém sente dor. E a gente até pode sair de casa sozinho!!! Porque não tem mau. Não tem nenhum ladão!  E a gente pode fazer tudo o que a gente quiser!

Depois ele foi dormir. Ele parecia aceso e achei que fosse levar uma eternidade para pegar no sono. Bom, ele levou uns 30 segundos depois do amém! Dormiu a noite toda, tranquilo, apesar da dorzinha no braço por conta de uma vacina malvada e de alguma febrinha. Talvez tenha sonhado com o céu. Talvez tenha ficado na companhia de Jesus, já que na oração que ele mesmo fez, ele pediu:
_Papai do céu, não esquece nunca de mim. Não esquece nunca que eu quelo que você mola no meu colação. E eu quelo ver você heim?!

E eu, depois de uma noite em claro, também dormi feito um bebê. Dormi leve, sonhando com esse céu tão divertido. Dormi feliz por saber que um dia vou conhecer esse lugar mágico!

Bom dia pra vocês!

segunda-feira, 10 de junho de 2013

UM DIA DE CADA VEZ

Ontem, antes de dormir, o Lucca já cansado do dia e com um pouco de dor, por conta de uma vacina bem dolorida, acabou fazendo um pouco de manha. Eu perdi a paciência, não exatamente com ele, mas acabou sobrando pra ele. Mas no fim conversamos e nos acertamos.
Como disse, já era hora de dormir, então orei com ele e na oração...
_Papai do céu, obrigada pelo dia. Derrama paz, abre portas, ajuda-nos a atravessar esse período tão difícil. Abençoa também o Lucca, dá uma boa noite de sono, tira essa dor que está incomodando tanto, ajuda ele a falar direito e ajuda ele deixar de ser manhoso...
_Mamãnhêêêê
_Em nome de Jesus, amém. O que foi Lucca, vai me dizer que você não é manhoso?
_Só um pouquinho.
_Pra mim é mais que só um pouquinho...
_Mamãnhêê...um dia de cada vez!
_Como? (Perguntei descrente!)
_Um dia de cada vez!

Meu Deus! É isso mesmo! Um dia de cada vez!
Meu pequeno filho de 4 anos, tem sido tão cobrado! Deixa a chupeta. Dorme do seu quarto. Tome banho sozinho. Guarde seus brinquedos. Fale direito. Pare com a manha porque você não é mais bebê! E por aí vai...só 4 anos!

_Tem razão meu filho! Um dia de cada vez! Você é maravilhoso, impressionante!
_E engaçado mamãe?
_Engraçado, inteligente, amigo, amoroso...
_E divetido...
_Divertido sim! Um presente de Deus. Te amo pra sempre

As vezes perdemos mesmo a paciência! Com nossa situação, nosso casamento, nosso dia a dia, nosso trabalho. Queremos a solução de tudo de uma só vez. Mas o Lucca tem razão. Tem que ser um dia de cada vez! Nossa vida é um livro sendo escrito. Pode estar sendo escrito por você mesmo, ou pode estar sendo escrito por Deus, se você permitiu. Mas mesmo quando está sendo escrito por Deus, o Deus perfeito e imutável, ainda assim, é uma página por dia.
Deus conhece o princípio, o meio e o fim. Não tenho dúvidas de que será um final feliz. Mas estou sendo escrita, um dia de cada vez.
É preciso paciência e esperança. Não é preciso sofrer antecipadamente, por algo que nem aconteceu!
Um dia de cada vez.
Lendo as páginas passadas, não tem uma vez sequer, que meu Deus falhou. Me deixou sozinha ou desistiu de mim! Porque então amanhã seria diferente?
Obrigada Senhor pelo filho maravilhoso que me deu. No tempo certo, no dia certo, nem antes, nem depois. Assim como todas as outras coisas que já separou pra mim e que virão no dia certo, nem antes e nem depois!


"Não vos inquieteis, pois, pelo dia amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal."
Mateus 6:34

"Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais."
Jeremias 29:11
  

quarta-feira, 22 de maio de 2013

JESUS NO CORAÇÃO

_Mamãe...eu quelo ficar com você pra sempre.
_Nós vamos ficar juntos pra sempre filho.
_Eu sei. Porque eu tenho Jesus no colação. Eu não quelo morrer.
_Se você tem Jesus no coração, então vamos ficar juntos pra sempre. Você já aceitou Jesus no coração?
_Sim.
_Você já falou com sua boca, que queria que Jesus viesse morar no seu coração?
_Sim.
_Quando?
_Sozinho, faz muito tempo mamãe.
_Como você falou com ele?
_Eu falei pra ele molar no meu colação. Faz muito tempo.
E então, o coração da mãe, querendo presenciar esse momento...
_Você quer fazer uma oração agora? Falar com sua boca, pra Jesus morar pra sempre no seu coração?
_Sim. Mas Ele já mola tá?
_Então eu falo e você repete. Papai do céu, eu acredito que sem Jesus não sou nada e que Jesus veio pra morrer no meu lugar. Quero que Jesus more no meu coração. Quero andar com Jesus pra sempre. Faz de mim um homem segundo o coração de Deus. Em nome de Jesus, amém.

E ele repetiu. Mas percebi que repetiu apenas pra me agradar, porque aquela decisão ele já havia tomado! Ele tinha plena convicção disso!
Meu coração se alegra com esse relacionamento entre o Lucca e Deus. Meu coração se alegra pela minha família cristã. Meu coração se alegra por alguns amigos...
Mas ultimamente meu coração tem sangrado, por parte da família, amigos, conhecidos e desconhecidos. Que tem escolhido diariamente valorizar o material. O dinheiro, pessoas, status...Que tem escolhido diariamente ignorar o sacrifício de Jesus na cruz. Meu coração tem sangrado por pessoas que nunca ouviram falar de Jesus, ou que ouviram e não entederam e não tem ninguém que explique. Meu coração tem sangrado por pessoas do meu convívio, que eu nunca sentei e falei seriamente sobre o evangelho.
Não pense que só quem tem chamados são missionários, pastores, cantores gospel. Todos nós somos convocados a ir e pregar o evangelho a toda criatura.
Você, que é cristão, tem um compromisso. Saia da sua zona de conforto e divida com outras pessoas a salvação.
Pretendo fazer isso e pretendo ensinar meu filho a fazer isso desde já.

"E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura." 
Marcos 16:15

terça-feira, 14 de maio de 2013

ABSTINÊNCIA...

Ontem, deitada na cama, com uma pontinha de tristeza no peito, comecei a pensar sobre o motivo....abstinência! Isso mesmo!
Até hoje sinto uma saudade enorme da minha barriga de grávida. Mais saudade ainda, sinto de amamentar o Lucca, que mamou até 1 ano e 3 meses. Por mim teria mamado mais, mas ele decidiu que era hora de parar!!! Senti tanta falta!
Ele tinha pouco mais de 1 aninho quando dormiu fora de casa pela primeira vez. Alegria do marido, que enfim teria sua esposa somente pra ele, depois de tantos meses...Ilusão. Adoeci. Vômito, diarréia...passou no dia seguinte, quando o Lucca voltou pra casa!
E quando ele passou uma semana na casa da vovó no interior de SP? Saí de lá aos prantos, derretendo de tanto chorar. Coincidentemente adoeci também. E dos 7 dias que o marido teria só pra ele, deve ter sobrado uns 3 e olhe lá!
Quando o Lucca entrou na escola, não teve problema de adaptação. Entrou, deu tchau e pronto. E eu toda orgulhosa do filho que tinha, adoeci de novo. Que gripe brava!!!
Isso se repetiu na segunda vez que ele ficou na casa da avó no interior. Mais uma semana com o Lucca se divertindo a bessa e eu doente.
Claro que a gente amadurece, se acostuma e vai deixando o filho crescer, andar sozinho. Vai cortando o cordão umbilical e permitindo que ele amadureça.
Então ele deixou a chupeta. Já está fazendo 1 mês. Não sei quem está sofrendo mais. Eu ou ele. Ele tem feito muita manha, mas eu tenho estado muito sensível também. Afinal, junto com a chupeta, saiu o bebê daquele corpinho. Agora ele dorme na cama dele a noite toda. E não precisa mais de mim. Apenas oramos juntos, as vezes tem história, mas depois disso, é só um beijo e tchau! Ele fica lá, sozinho, ouvindo música até dormir. Não precisa mais de mim...
E eu na minha cama. Sem marido, porque está viajando e sem filho, porque ele prefere o espaço dele agora.
Como disse, nós amadurecemos. Não fiquei doente. Tenho apenas insonia! Acordo várias vezes a noite, fico procurando por barulhinhos, passos, voz. Mas nada! Absolutamente nada! Ele continua dormindo sem precisar de mim.
Estou dormindo mal, é verdade. Mas acredito que a abstinência vai passar e o importante é que a passagem dele, de uma fase para outra, seja completa.
Agora ele toma banho sozinho, escova os dentes, come, tira a roupa, coloca roupa. Já fazia isso antes, mas agora ele exige que seja assim. Gosta de ser notado e receber elogios por sua independência.
Tudo bem. Talvez eu precise de um psicólogo, mas vamos levando. Não tenho mais um bebê.
Pensa que ver o filho crescer é fácil? Dizem que quando cai o cordão umbilical do bebê, não dói nada. Ele não sente nada. Pode até ser. Mas em mim doeu! E como doeu. E cada vez que preciso cortar essa ligação e outras ligações, dói!
Faz parte e o importante é entender isso. E não se assuste quando sentir tudo isso que descrevi. Faz parte do processo de amadurecimento de mãe...
Hoje acordei ele cantando:

"Amor da minha vida
Daqui até a eternidade
Nossos destinos foram traçados na maternidade
...
Exagerado, jogado aos seus pés, eu sou mesmo exagerado!"
(Cazuza)

Então o Lucca, ainda com os olhinhos fechados, aproveitou a deixa e disse:
_É mesmo
_É mesmo o quê?
_Exagelada. Você é exagelada.
_Porque?
_Porque você chola...(disse isso com um sorrisinho bem maroto, se referindo ao dia que eu chorei, frustrada, por não saber como agir com ele, que estava muito manhoso)

É mamães. Somos exageradas! É parte da maternidade! Apenas não alimente esta caracteristica e vamos deixa-los crescer. A doença causada pela abstinência passa. Mas o aprendizado que eles adquirem, os exemplos, os ensinamentos, ficam pra sempre. E nunca mais se esquecerão deles.

"Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele."
Provérbios 22:6 


segunda-feira, 13 de maio de 2013

MÃES TAMBÉM CHORAM

Nem todo o universo materno é feito de flores. Há espinhos. Arrisco dizer, que há mais espinhos que flores.
Daí você pode me perguntar, qual a vantagem de se tornar mãe. Não sei explicar. Só sei que embora os espinhos sejam muitos, as flores são belas, perfumadas, enchem o olhar e faz bater mais forte o coração. Então o trabalho de ir eliminando os espinhos se torna mais brando embora não menos doloroso.
Mães choram.
Choram principalmente por frustração. Frustração, porque filhos não vem com manual. E logo nos primeiros dias de vida do bebê, você já se pega perdida. E agora? Quantas vezes preciso examinar a fralda? Tem que trocar a cada xixi? E esse umbigo meu Deus!!! Será que dói? O cocô deveria ter mesmo essa cor? Por esse menino não pega o peito direito? Será que mamou o suficiente? Tem acordar ele pra mamar no meio da noite? Não vejo a hora dele dormir a noite toda...e quando ele dorme a noite toda, quem não dorme é você pensando se ele não está com fome, ou pior...será que está respirando?
Eles começam a engatinhar e a preocupação com coisas perigosas ao alcance da mão começam. A tomada!!! E quando estão andando?! Será que tenho que correr o tempo todo pra evitar que ele caia e bata a cabecinha? Água!!! Que pesadelo! Fique longe dessa bacia menino, piscina nem pensar!
Ficou doente...não come, leva no hospital, chora junto com a criança. Engoliu uma moeda, e agora? Chora de novo mamãe.
Eles crescem e as preocupações aumentam. Começam a falar e... surpresa! Eles te respondem rispidamente! Não querem ser contrariados!
Que dor no coração! Tanta coisa que fazemos por nossos filhos e nos deparamos com olhinhos raivosos em nossa direção!
Começam as malcriações, manhas e birras, gritos e choros. E então nos frustramos. Quando achamos que estamos com o controle da situação. Bum!!! Eles passaram de fase e você não sabe mais como lidar.
Choramos porque os papais não acompanham. Tem "filosofias" diferentes. Você corrige e eles "descorrigem"!E os avós então! Fazem tudo que eles querem, riem das malcriações, dão doces escondidos da mamãe, compram presentes fora de hora! Fazer o quê? Esse é o direito que se adquire ao se tornar avô e avó. Educação é obrigação dos pais!
Mas ser mãe é mágico. Sentimos quando acordam no meio da noite. Só o som da voz do seu filho, já faz o coração bater mais forte. Os olhinhos brilhantes quando te vêem no final do dia na porta da escola, não tem preço. O abraço apertado. O carinho de graça. Declarações de amor.
Agora mesmo ao deixá-lo na escola, ele encontrou um coração de papel no chão, gritou: mamãeeee. Voltei. Então recebi o coraçãozinho vermelho, um carinho, um gesto de amor, um sorriso, que vai me alimentar por todo meu dia.
Não sei se esperavam de mim alguma resposta. Alguma solução. Mas sinto muito mamães....MÃES TAMBÉM CHORAM e receio que será sempre assim.
Mas...

O SENHOR é a minha força e o meu escudo; nele confiou o meu coração, e fui socorrido; assim o meu coração salta de prazer, e com o meu canto o louvarei.
Salmos 28:7
O SENHOR é a minha força e o meu escudo; nele confiou o meu coração, e fui socorrido; assim o meu coração salta de prazer, e com o meu canto o louvarei.
Salmos 28:7

segunda-feira, 6 de maio de 2013

CRESCENDO

Hoje completa 17 dias que o Lucca deixou a chupeta. Ele usava somente para dormir, mas ainda usava.
Foi uma luta convence-lo de que estava na hora de parar de usar. Foi tão difícil, que quando ele decidiu, ficamos na expectativa de uma fase bem complicada, com pedidos, choro, dificuldade para dormir, etc. Mas para nossa surpresa, quando ele decide, decide mesmo.
Eu disse que havia uma loja, em que era possível comprar brinquedos com chupetas. Ele pediu pra ir e disse que queria um patinete. Combinei direitinho com o vendedor e quando o Lucca escolheu o patinete, foi logo perguntando:
_Quanto custa esse patinete?
_Ahhh..esse patinete é bem caro. Custa 3 chupetas. Disse o vendedor.
_Mas eu tenho 3 chupetas!!! Disse o Lucca realizado!!!
_Então você pode comprar. É só levar no caixa.
Então lá foi o Lucca, com suas 3 chupetas na mão. Chegando no caixa disse bem baixinho e se virando pra ninguém ver.
_Peraí mamãe, vou me despedir das chupetas.
Pegou uma por uma, colocou na boca, depois devolveu no saquinho e entregou no caixa!
Oba! Feito! Agora é só esperar a noite. Será que vai chorar? Será que vai pedir? Será que vai dar trabalho para dormir?
NADA! Nesses 17 dias, ele deve ter pedido umas 3 ou 4 vezes, mas sem chorar e sem drama quando eu dizia que não tinha mais jeito, que ele havia deixado na loja! Que alívio.
E ontem ele voltou a dormir na cama dele.
Está bem! Essa parte é culpa nossa! Mas nunca ninguém havia me convencido de que filho na cama dos pais era prejudicial. Até que a fonoaudióloga explicar que determinados comportamentos, prejudicam o crescimento. Por que psicologicamente, ele continuava bebê.
Ok, ok....volta da sua cama macaquinho!
E lá foi ele. Feliz, embora inseguro desse crescimento. Mas caminhando e isso é o mais importante. A caminho do crescimento.
Como vocês viram, não sou uma mãe perfeita! Mas ninguém é! A diferença está em "querer ser". E pra isso, precisamos também amadurecer, crescer junto com nossos filhos. Cortar o cordão umbilical e deixar que eles caminhem. Esse cordão vai se refazendo em outras áreas e no seu momento certo também precisarão ser cortados. E novos cordões se reestabelecerão. Esse é o ciclo.
Falar é fácil, mas a verdade é que precisamos cortar os cordões que vão se formando. Sei que é difícil. E como sei! Meu bebê, de repente não é mais bebê e vai deixar de depender de mim em várias áreas. E vou me tornando desnecessária.
Entenda, que ser desnecessária não é ruim. Significa que eles estão aprendendo andar com as próprias pernas, tomar decisões prudentes, escolher caminhos. Isso é muito bom.
E muitos cordões serão cortados, até que finalmente o último permaneça. Aquele que não causa dependência, mas apenas funciona como elo para trocas. De amor, experiência e ensinamentos.
E quem cresce nessa história?
Todos crescemos.

sexta-feira, 3 de maio de 2013

BOAS NOVAS AOS HERÓIS!

Hoje ele me surpreendeu!!!
Mais uma vez no carro, brincando de contar histórias...(ele conta um pedaço, eu outro, e assim por diante)
_Ela uma vez o Diego. E ele estava em peligo. E os helóis vielam ajudar ele.
_Então Homem aranha soltou o Diego.
_E o homem alanha deu um tapa no bumbum do homem sapo e jogou teia e pendeu ele de ponta cabeça no teto.
_Então todos foram brincar no parque perto da casa do Diego. O Homem de ferro e o Hulk foram brincar na gangorra e quebraram a gangorra. Mas o Homem de ferro consertou.
_Então os helóis perguntalam pala o Diego. Quem é Deus? Você Conhece? Então o Diego falou: Simmm!!! Ele mola lá encima, você não conhece Deus?
_E os heróis perguntaram: Não. Como ele é?
_Ele é gande, muito gande. E ele mola lá no céu. E ele não tabalha Ele só fica olhando pra gente. E onde Ele mola também é muito gande. E Ele fica só olhando pra gente. E Ele não dorme nunca! E Ele também tem muuuuito colação, infinito colação.
_E como a gente faz pra conhecer Deus?
_Mamãe...você fala essa parte?
_Para conhecer Deus, você precisa conhecer a história de Jesus. Porque os homens estavam longe de Deus, cheios de pecado e o mal andava com eles. Então Deus, que tinha coração infinito, mandou Jesus que lutou com o mau e venceu a morte e salvou todos os homens. Então para conhecer Deus, precisa aceitar Jesus no coração e querer andar com Ele pra sempre! Porque Jesus morreu no nosso lugar, para salvar os homens do pecado, do mal.
_E eles até cholalam!
_Choraram porque?
_De aleguia. E eles aceitalam Jesus. E todos os helóis aceitalam Jesus.

Fim da história. Preciso comentar alguma coisa?

Quão formosos são, sobre os montes, os pés do que anuncia as boas novas, que faz ouvir a paz, do que anuncia o bem, que faz ouvir a salvação, do que diz a Sião: O teu Deus reina!
Isaías 52:7

quinta-feira, 2 de maio de 2013

COMPAIXÃO

Mais uma vez no carro,  caminho da escola....triste que grande parte da nossa convivência seja dentro do carro a caminho de algum lugar, nao acha? Mas é o que temos. Moramos em São Paulo, faz parte do dia a dia. E glórias a Deus, que temos esse momento no carro, ao invés do Lucca numa van escolar e eu sozinha no carro!!!
Enfim, enquanto conversávamos no carro, ele interrompeu a conversa, ficou olhando pra trás. Então se virou um tanto preocupado.
_Mamãe! Eu vi um menino carregando um cachorro. Ele não tinha papai, nem mamãe, nem irmão e nem irmã do lado dele!!!
_Será que ele não tem casa?
_Não sei mamãe. Talvez ele "está" levando o cachorro pra casa dele. Mas ele estava sozinho!
_Pôxa!
_Vamos olar por ele mamãe? Você ola?

Então oramos!
Meu filho tem sido um exemplo de compaixão! Ele é muito cuidadoso com sua família e também demonstra amor por desconhecidos, como fez hoje! E o mais gostoso nisso tudo, é ele já reconhecer que Deus é o caminho, a solução, nosso porto seguro...
É gratificante ver a direção que o Lucca está tomando! Obrigada Senhor!

terça-feira, 30 de abril de 2013

MUUUUITO CORAÇÃO

Eu tinha pensado em falar sobre a chupeta que o Lucca finalmente deixou, mas hoje ele veio com mais uma certeza tão doce que preciso compartilhar.
_Mamãe, não é verdade que quando a gente morrer e for lá no céu, a gente ainda vai ter colação?
Pensei um pouco e não sabia o que responder.
_Ahhh filho. Eu não sei!
_È sim mamãe. Porque Deus pôs muito colação na gente! Muito!
_O que é coração filho? É amor?
_Sim!
_Então sim Lucca! Ainda teremos coração!!!
Porque "Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor."
Romanos 8:39 
Nunca pensei nisso, embora seja tão óbvio!!! Claro que teremos coração! Se Deus é amor e o amor nunca acaba, teremos ainda mais coração no céu do que agora! E preciso dizer, que Deus colocou uma porção extra de coração no Lucca! Que filho amoroso que tenho!!!
Ontem tivemos uma discussão antes de dormir. Ele tem estado um tanto manhoso, mais que o normal. Estou atribuindo isso à falta da chupeta, embora ele não esteja pedindo. Tento ter paciência, mas "manha" é algo que me tira do sério! Acabei exagerando um pouco ontem. Passei um sermão numa criança de 4 anos. Acredita? Sei que acredita se você também é pai e mãe. Sabe que as vezes saímos do sério! No fim nos acertamos, pedi desculpas e ele também. E fomos dormir.
Eu fui dormir com o coração um tanto apertado. Mas pela manhã, vi aquele rostinho lindo, dormindo tranquilo. Fiquei olhando e falando com ele até que vi um sorriso. Veio um abraço apertado e a certeza das misericórdias de Deus.
"As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, pois as suas misericórdias não tem fim.
Novas são a cada manhã, grande é a tua fidelidade."
Lamentações 3:22 e 23
O amor supera todo o medo. Medo de ser mãe e falhar. Mas o amor de Deus supera e nos faz descansar nas promessas de Deus. E Deus me deu o Lucca, confiou a mim esta tarefa e nada nesse mundo poderá impedir que Deus termine a sua obra na minha vida e na dele.
Podemos nos sentir inseguros as vezes. E isso é muito comum quando eles estão mudando de fase. Afinal, quando você aprende a lidar com as caracteristicas daquela idade em que seu filho está...BUM! Ele cresce, muda e você se perde. Não se assuste mamãe e papai. Aliás, acostume-se! Afinal ele vai continuar crescendo e trazendo novidades. Confie em Deus, no Seu amor infinito e nas Suas misericórdias. Não tente assumir o controle. Deixe que Deus vá adiante. Aquiete-se, ouça, aprenda. Nossos filhos nos ensinam a lidar com eles. Cada um é diferente. Venho de uma família de 4 irmãos e nenhum é igual ao outro. Portanto, não pense que o que funcionou com seu filho mais velho funcionará com seu filho mais novo. Ame igual e eduque diferente, de acordo com as caracteristicas de cada um.
O Lucca está crescendo, mas não quer deixar algumas coisas de bebê. Cabe a mim ajuda-lo, embora eu tema ficar sem meu bebê! Nesse momento me entrego a Deus, clamando por sabedoria e simplesmente largo o controle, para que Deus assuma!
Aquiete-se... 


sexta-feira, 26 de abril de 2013

ERROS E ACERTOS

Enquanto ontem eu postei minha alegria porque percebo o Lucca crescendo, hoje me sinto um tanto quanto confusa, aborrecida e envergonhada. Além de frustrada!
Acabei de voltar da Fonoaudióloga com o Lucca, que está tendo muita dificuldade em pronunciar vários fonemas e ouvi dela que o Lucca é muito mimado, manhoso e infantil além da conta, para uma criança de 4 anos. Ouvi tudo quieta, sem palavras e sem reação. Procurando na minha mente onde estava errando.
Sempre ouço críticas na minha forma de criar o Lucca. Dizem que sou dura demais. Que ele só tem 4 anos. Que cobro demais. E agora ouço que ele é mimado. Onde estou errando?
Fiquei quieta, porque ela tem razão. Ele é muito infantil, embora muito inteligente e até maduro as vezes. Mas seu comportamento é infantil e bem típico de uma criança mimada. Sou dura ou mimo demais?
Estou aqui escrevendo e scaneando minha mente em busca de soluções. Como posso ajudar meu filho a crescer? Creio que meu esforço tem sido ineficaz. 
Daí me lembro que ele tem um pai. E o casal é juntamente responsável. O casal deve falar a mesma língua, andar juntos, respeitar as decisões do outro. A criança está em formação e precisa de unidade, caso contrário, fica confusa e claro, vai escolher o lado mais brando, mais fácil. Mas uma criança, por mais madura que seja, não tem maturidade suficiente, para entender, que o atraso de agora, será cobrado no futuro e com certeza terá consequências muito mais pesadas. Esse entendimento cabe aos pais.
Não podemos viver apenas o hoje. Passar a mão na cabeça do filho para evitar o choro e frustração dele. Porque lá na frente, essa frustração será ainda maior e se ele não aprendeu a lidar com frustrações no tempo certo, não saberá o que fazer. O mundo não passa a mão na cabeça de ninguém, ele passa a perna!!!
Escrevi, escrevi e ainda não tenho respostas.
O fato é que sou cheia de imperfeições, medos e frustrações não resolvidas também. Assim como qualquer adulto. E como posso suprir as necessidades do meu filho? Resposta: não posso. Completando: Não posso sozinha. E então a resposta vem dos lábios do Senhor, meu Deus em quem coloco toda a minha confiança.

"E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo."
 II Corintios 12:9
 
E nesse momento eu me entrego inteiramente a Deus. Porque o poder Dele se aperfeiçoa na minha fraqueza. A verdade é que não sei nada e não seria capaz de ser uma boa mãe se não fosse a graça de Deus. Cada palavra minha neste blog, expressa unicamente o poder de Deus na minha vida! Querem respostas? Consultem a Deus e Ele falará diretamente com vocês, assim como tem falado comigo e me usado na minha fraqueza.
E sabe o que mais Ele me disse? Que me capacitou para esta tarefa de ser mãe, educar meu filho e orienta-lo no caminho certo. Confio Nele, espero Nele e me glorio na minha fraqueza porque assim, o poder Dele se mostrará apesar de todas as minhas imperfeições.

"Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o SENHOR teu Deus é contigo, por onde quer que andares."
 Josué 1:9


quinta-feira, 25 de abril de 2013

DE BEBÊ PARA MENINO

Até completar 02 aninhos, o desenho preferido do Lucca era "A casa do Mickey Mouse". Depois disso ele elegeu o "Go Diego go", um desenho para idade pré escolar. Ano passado o filme que cansou de rodar lá em casa, foi "Carros" e agora não se fala em outra coisa além de Homem aranha, que é o melhor de todos, mas também tem o Homem de Ferro, Capitão América, Batman, Flash, Ben 10 e por aí vai.
A brincadeira preferida do Lucca, quando está preso pelo cinto de segurança, dentro do carro, é contar histórias. Ele começa, eu continuo, então ele prossegue e assim vai. Vamos dividindo as aventuras. É uma brincadeira muito boa pra estimular a criatividade, a fala, comunicação e expressão,e distrair a criança no trânsito horrendo da cidade de São Paulo ou mesmo em viagens longas.
Todos os dias a mesma coisa...."mamãe, vamos brincar de contar histórias?"
E nessas últimas vezes, tenho percebido uma mudança. Até bem pouco tempo tempo atrás, a história era do Diego, dos animais da floresta e de como ele e o bebê onça, mais a Alicia (irmã do Diego) salvavam animais em perigo e ajudavam animaizinhos perdidos. Agora, bem no meio da floresta, quando o Diego já ia ajudar um animal ferido, aparece o Homem aranha acompanhado de todos os heróis. Eles voam entre onças e elefantes, levam o Diego e Alicia para voar e combatem caçadores! É uma bagunça só e eu fico completamente perdida, sem saber como dar continuidade numa história tão misturada...
Hoje vim pensando sobre isso, enquanto tentava arranjar solução para o Hulk destruindo uma jaula que aprisionava um elefante. Meu filho está crescendo!!! É verdade que ele ainda não sabe bem se abandona o Diego e avança para a fase dos heróis ou se traz o Diego junto com ele.
Precisamos ajudar nossos filhos nessa fase. Não é fácil. Ele tem que deixar de ser bebê e não deve ser muito agradável imaginar que a partir de agora é preciso aprender a se vestir sozinho, parar de pedir colo na rua, abandonar a chupeta, parar de ir para a cama dos pais e de chorar a toa.
Mesmo para nós é difícil. Afinal quem não gosta de um filho quentinho aninhado em seus braços na cama, sonhando com carinha de anjo? Quem não gosta de levar a colher com comida até a boca deles para se certificar de que estão realmente comendo tudo? Ou dar um banho gostoso enquanto ouve gargalhadas?
Mas é preciso deixá-los crescer. É preciso ajudar a ultrapassar essa fase e todas as outras que virão. Se houver falhas nessa, ele terá dificuldade na próxima e pode virar uma bola de neve.
Falo por mim mesma, que amava ter um bebê em casa...é preciso deixá-los crescer!
Ajudem seus filhos. Ajudem a caminhar sozinhos, para que sejam crianças seguras, adolescentes seguros, jovens e adultos seguros. Deixem -os crescer mamãe e papai. Pare de tratar seus filhos como bebês e os ajude a deixar a fase anterior, sem medo. Mostre que estará com eles sempre e em todas as fases e que o amor continua igual. Que podem avançar, porque vocês acompanham sempre de perto.

"Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino."
I Corintios 13:11


quarta-feira, 24 de abril de 2013

PLANO DE SALVAÇÃO


Há alguns domingos atrás, fomos convidados para o batismo de um de nossos adolescentes, com quem trabalhamos na igreja. Mas a minha surpresa foi encontrar crianças sendo batizadas. Crianças de 6, 8 e 12 anos. E todas elas, sem exceção, ao serem questionadas como, quando e onde aceitaram Jesus, responderam que foi em casa, com sua mãe. E então vi a importância do nosso papel em casa. Aquelas crianças estavam ali porque queriam, completamente cientes da decisão que estavam tomando. Eu, como boa maria mole que sou, chorei o culto inteiro. Ficava imaginando o Lucca ali, sendo batizado e talvez dizendo que aceitou Jesus comigo...que privilégio seria!!!
E esta semana, uma amiga muito querida, me perguntou:
_Como faço para falar do plano de Salvação para minha filha? Não sei se ela entende o que é morte ainda, acho muito complexo o assunto.
Então me dei conta, que muitas pessoas, mães e pais, também não fazem idéia de como abordar o assunto com seus filhos. Eu mesma, nunca falei do plano da salvação com o Lucca. Não exatamente como está representado ali, naquela figura, que aliás é uma ótima ferramenta de ensino.
A verdade queridos, é que seu filho, não necessariamente terá um encontro com Jesus, ouvindo o plano de salvação. Talvez ele aceite a Jesus na igreja, durante a escola dominical, ou com o irmão mais velho, ou ouvindo uma música ou assistindo um DVD na TV. Não existe regra. Cada criança é única e tem seu tempo próprio. Cada criança absorve as informações de forma diferente. Identifique o que atrai o interesse do seu filho e explore essa opção.
Mas uma coisa é certa e eu digo sempre isto aqui. Ele vai querer se relacionar com o Deus que você se relaciona. Ou será indiferente como você mesmo é. Ou ainda, será um cristão de igreja, crítico e distante. Eu não sei.
A minha pequena experiência com o Lucca, acontece no nosso dia a dia. Sempre oramos juntos e hoje ele já nem consegue dormir sem isso! "Mamãe, quem vai olar comigo?". Sempre que possível, conto uma história da bíblia, e como ele é menino, dou bastante ênfase aos heróis, e a força que vem de Deus, às vitórias, às lutas, etc. Aproveito cada momento no carro, para ouvir louvores e louvar com ele. Compartilho as coisas que Deus faz na nossa vida, mesmo as mais simples, como um sol no sábado, os passarinhos cantando na janela, as respostas de oração. Incentivo ele a procurar Deus sempre que precisar. Oramos quando alguém está doente. Oramos agradecendo por alguma coisa muito legal que aconteceu. Oramos pelos nossos sonhos, como morar em João Pessoa, ou fazer uma viagem para a disney, ou para resolver nossos problemas financeiros.
E nessa convivência, vão surgindo dúvidas. Ele pergunta e pergunta muito. Perguntas simples ou elaboradas e complexas! E vamos respondendo, usando palavras fáceis, sem complicar o que é simples. O evangelho é simples, não precisa florear!
E assim seu relacionamento com Deus vai se estreitando. E eu sei, que no momento dele, na oportunidade e tempo certo de Deus, ele vai aceitar Jesus. Ou comigo, ou com o pai, ou durante uma música ou escola dominical.
E para os pais eu aconselho...relacione-se com Deus. Estreite sua amizade com Ele. Aprenda a confiar, descansar e adorar. Porque o seu filho está olhando pra você. Ele vai querer ser como você. E então o seu testemunho de vida, dará conta de falar do plano de salvação pra ele.
É meus amigos...nossa responsabilidade é grande! Mas é maravilhosa. Feche seus olhos e imagine: Seu filho (a) sendo batizado e testemunhando: "aceitei Jesus porque vi que ele fazia minha mãe feliz" "aceitei Jesus, porque um dia meu pai me falou Dele e na igreja perguntaram se eu queria e eu quis" "aceitei Jesus ouvindo uma música que dizia que Jesus é nosso amigo e eu sei que Ele é mesmo, porque meus pais são amigos Dele e eu quis também"
Cada mudança começa em você...

segunda-feira, 22 de abril de 2013

RELACIONAMENTO

Deus responde minhas orações todos os dias. E minha oração principal diária, é pela vida do Lucca, pelo relacionamento dele com Deus, pelo crescimento e compreensão na palavra...e Deus tem me ouvido.
Ontem quando fui coloca-lo para dormir, perguntei se tinha um agradecimento.
_Sim. Porque fui na festa do Hakkan (amigo turco e mulçulmano da escola). E ele é muito especial pra mim.
_E você tem algum pedido?
_Sim. Que eu quelo molar em João Pessoa. E que eu quelo ver Deus, ouvir Deus e molar com Deus!
Ahhhh, vocês não fazem idéia da alegria me me dá!
Mas antes de orar, eu pedi licença e sai do quarto, dizendo que voltaria logo. E quando já estava voltando, eu o ouvi chamar.
_Oi filho....vamos orar?
_Ela isso mesmo que eu ia pedir!
Então oramos. Agradecemos pela vida do Hakkan e pela oportunidade de relacionamento com essa família. Agradecemos pela nossa família, saúde e cuidado de Deus. Então pedimos pela salvação do Hakkan e de sua família, pedimos a Deus que abra portas de trabalho em João Pessoa, para o papai e mamãe, para que seja possível essa mudança. Pedimos pelo relacinamento do Lucca com Deus. E em tudo ele concordava com a cabecinha. Ao fim da oração ele perguntou.
_Mamãe, você ouve Deus???
E agora José? O que poderia responder ao meu filho se eu mesma não tivesse um relacionamento com Deus? Como poderia falar de uma intimidade se não a tivesse? Como poderia ajudar meu filho a se relacionar se eu mesmo não soubesse como?
_Ah meu filho...sim eu ouço a Deus. Deus fala comigo através dos louvores, da bíblia e as vezes com uma voz aqui dentro na minha cabeça.
Ele riu. Riu um riso de satisfação. Um riso de conforto, porque esse Deus que ele não pode ver, não é um Deus distante. É um Deus de perto, que fala com a mamãe dele. Um Deus presente que se importa e que certamente falará com ele de modo que o possa ouvir. Um riso de esperança em ver Deus, caminhar com Ele, viver uma vida no centro da Sua vontade e morar com Ele quando chegar a hora.
Então ele virou de lado e dormiu.
Meu desejo hoje, é que você desenvolva um relacionamento íntimo com Deus. Que você queira ouvir a Sua voz e andar nos seus caminhos, para que o seu filho, caminhe com você no centro da vontade de Deus, até que chegue o momento dele andar sozinho e desenvolver seu próprio relacionamento com o Pai.
Bom dia.

quinta-feira, 11 de abril de 2013

O MUNDO MARAVILHO DE LUCCA...

Parada num posto de gasolina, o Lucca viu uma porta com aquele aviso de perigo simbolizado por uma caveira e logo a imaginação fluiu...
_Mamãe, você viu aquela porta que tem uma caveila? É peligoso não é?
_É sim filho, é um aviso de que não se pode entrar ali.
_E se a gente abrir a porta e tiver um pilata batendo com um travesseiro na cala do outro???


Passando de carro por uma estação de energia, o Lucca lembrando sobre algumas coisas que aprendeu com papai, disparou:
_Não é verdade que o passalinho pode pisar no fio e não toma choque?
_Não é verdade que o macaquinho também sobe no fio e não toma choque?
_E não é verdade que o elefante também não toma choque? Porque ele não voa e não sobe no fio!

Cantando a música do Davi, de Aline Barros:

Versão Aline Barros

Um menininho bem pequenininho
Tomava conta de suas ovelhinhas
Ele matou um urso e um leão
Com sua harpa acalmava o coração

Versão Lucca 
 Um menininho bem pequenininho
Tomava conta de suas ovelhinhas
Ele matou "o hulk" e um leão
Com sua harpa acalmava o coração

quarta-feira, 10 de abril de 2013

AH! A ETERNIDADE...

_Mamãe, não é verdade que Deus pôs muita vida no homem?
_Verdade filho
_Então a gente vive de novo, pra sempre com Deus, não é?
_Tem razão
_E não é verdade que lá encima é muito mais divertido que aqui? Muito muito?
_É verdade filho. Muito mais divertido.
_Não tem carro, mas a gente precisa andar muito, porque lá é muito grande. Lá é grande, porque Deus é grande não é?
_É sim.
_Mamãe, você está vendo aquelas nuvens lá ó?
_Estou.
_Ali é Deus olhando pra nós. Cuidando de nós. Ele fica lá, olhando pra baixo, porque Ele é muito grande. E o ladrão é pequeno e Deus é muito forte. E ele tem poderes.

Essa foi a conversa de hoje de manhã. Não tenho muito o que acrescentar. Está claro para o Lucca e pra mim também, que Deus é grande e o ladrão (mau, problemas, doenças,desertos) é pequeno. Nosso Deus é grande e devemos olhar as coisas dessa perspectiva.
Tem uma frase já bem batida, que diz que não devemos contar a Deus o tamanho dos nossos problemas, mas devemos mostrar ao nosso problema, o tamanho do nosso Deus.
Seja qual o for o desfecho, o mais importante é entender que nossa vida é um sopro.
Sentimos falta de alguém que parte, não nos conformamos com a morte, não entendemos tanto sofrimento, simplesmente por uma razão. Nossa vida não é aqui. Deus colocou a eternidade no coração do homem e por isso não nos conformamos com a morte. Simplesmente porque não deveríamos morrer.
E na verdade existe uma vida inteira e eterna depois dessa. Uma vida ao lado de Deus. Num lugar mais divertido que aqui, onde não há mais morte, nem sofrimento, nem dor, nem angustia, nem fome, nem frio. Essa é a nossa vida real. É para ela que devemos viver aqui. É por ela que devemos ansiar e trabalhar.
Nossa vida aqui é um sopro.
Meu filho nasceu ontem, me lembro como se fosse hoje. E agora ele me ensina sobre a eternidade. O tempo voa e nossa vida é um sopro.
Quais tem sido suas prioridades? Para o que tem trabalhado? Para essa vida ou para a eternidade?
Fomos resgatados da morte, quando Jesus tomou o nosso lugar na cruz, para que possamos viver uma vida inteira ao lado Dele. Mas...
"Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais infelizes de todos os homens!
I Corintios 15:19
Você não se conforma com a morte, porque foi chamado para a vida eterna. Não existe provas, existe fé. O que É, não precisa ser provado. Você crê e recebe, ou não crê e assiste.
Aceite a Jesus hoje, porque amanhã acaba. E a vida real, começa depois disso.

" Tudo fez formoso em seu tempo. Também colocou a eternidade no coração dos homens; contudo, não podem descobrir a obra que Deus fez desde o principio até o fim.
Sei que não há coisa melhor para eles do que se alegrarem e fazerem o bem na sua vida e também que todo homem coma e beba e goze do bem de todo o seu trabalho; é isto um dom de Deus.
Sei que tudo o que Deus faz, durará eternamente;"
Eclesiastes 3: 11 a 14a

É justo que o homem goze do fruto do seu trabalho. E ame, coma, beba, alegre-se, mas não esqueça, que essa vida acaba, essa vida é um sopro. A eternidade vem e onde estará? Onde estarão seus filhos?
Alegre-se e viva abundantemente...pra sempre.

quinta-feira, 4 de abril de 2013

ACERTE O ALVO

Ouvi uma conversa do Lucca ao telefone com nossa prima. Ele dizia:
_Eu tenho 1013 dinheiros!
_1013? Tudo isso? Você está guardando é?
_Sim, no meu cofrinho.
_E o que você vai fazer com esse dinheiro?
_Eu vou viajar sozinho. Sem ninguém!

Pois é! Esses são os planos do meu filho de 4 anos. Viajar sozinho, sem ninguém!
Acho que ele está um pouco precoce, mas desde ontem Deus tem falado comigo a respeito. Me veio a mente um versículo que li numa postagem do facebook de uma amiga:

"Como flechas na mão do guerreiro, assim são os filhos da mocidade."
Salmos 127:4

E durante todo o dia, a noite e hoje pela manhã, Deus tem falado comigo a respeito. Há pouco li um texto de um pastor que não conheço. Encontrei pelo google mesmo. Mas vou pegar alguns princípios dele emprestados (em negrito), porque me fez pensar ainda mais.
FILHOS SÃO FLECHAS:
As flechas tem que estar na mão do guerreiro. Não se engane. Seus filhos estão sim nas suas mãos e você é responsável pela formação dele. Você é responsável. É de você que ele vai extrair princípios e exemplos.
É necessário que haja um alvo bem definido à frente. Ahhh meu amigo. Qual o seu alvo? Você faz idéia em que direção está lançando seu filho? Ou tem levado a vida, numa rotina interminável, sem objetivos, sem tempo para as coisas importantes da vida, sem um alvo?
Hoje, com meus 40 anos bem vividos, eu sei que existe um único alvo seguro. Deus.
O arqueiro precisa ter braço forte. Pais, precisam ser figuras fortes e marcantes. É preciso impor regras e limites. E para quem não sabe, limite dá segurança a uma criança. Ela visualiza seu campo de atuação e se sente segura. Mas crianças sem limites, procuram sem sucesso até onde podem ir. Então clamam por atenção, cuidado, nem que seja preciso se comportar mal, para que seja vista. Conhece casos assim?
Aprenda a dizer SIM. Aprenda a dizer NÃO. Diga não ao seu filho quando for necessário. Corrija seus erros.
Eu sei e sei muito bem, como é dura a tarefa de educar. Dói! Algumas vezes dá vontade de desistir, deixar fazer o que bem entender. Mas então penso na direção da flecha, vislumbro o futuro e confesso que não me agrada o que vejo. Então respiro fundo, peço sabedoria a Deus, levanto a cabeça e digo NÃO!!!
NÃO Lucca, você não pode jogar video game durante a semana. Você NÃO pode comer doces na hora que quiser. Você NÃO vai ganhar um brinquedo cada vez que passar em frente a uma loja de brinquedos, NÃO vai gritar comigo, NÃO vai ser um adulto que acha que pode passar por cima das pessoas para conseguir o que quer.
O arqueiro precisa ser habilidoso. Não basta ter braço forte, é preciso ter habilidade. Você já usou um arco e flecha? Faz idéia de como é difícil acertar o alvo? É preciso ser habilidoso, porque uma flecha lançada com força, mas sem habilidade, pode acertar qualquer coisa, inclusive o coração do arqueiro.
E quais as habilidades que pais devem ter? Saber dizer sim e saber dizer não. Tratar seu filho com respeito. Criança tratada com respeito, aprende a tratar as pessoas com respeito. Respeite seu momento, a fase que está passando. A correção muda com a idade. Não seja duro demais, nem conivente demais. Seja coerente. Respeite as regras que você mesmo instituiu. Ninguém gosta de regras que mudam a todo momento, ou regras que valem pra mim e não vale pra você. Prepare seus filhos para a vida, não impeça o crescimento. Ensine a comprar um doce sozinho, a fazer um pedido ao garçon, permita participar das excursões da escola. E por fim, mas mais importante que tudo, ame seu filho incondicionalmente. Isso tem que estar claro para ele. Ele precisa se sentir amado, seguro. Caso contrário, não será você, que ele vai procurar quando tiver um problema na escola, um impasse, uma escolha. E talvez o conselheiro escolhido, não seja a melhor opção. AME SEU FILHO INCONDICIONALMENTE. Corrija com amor.
A flecha precisa ser reta. Nossos filhos precisam de retidão de caráter, ética e moral. E isso não se aprende na escola, em livros ou na TV. Se aprende com exemplos. Se aprende com os pais e com ensinamentos bíblicos. Se aprende no dia a dia, com sua vida, suas escolhas, suas reações e com seu caráter. Se aprende no domingo pela manhã, na escola dominical. Mas principalmente com sua vida.
A graça de Deus precisa ser uma realidade familiar. Deus precisa estar presente na sua vida, na sua casa, nas suas atitudes.

Então quando chegar a hora do seu filho fazer escolhas sem você, você terá feito sua parte. As escolhas serão dele e as consequencias também. E nesse momento você não poderá fazer muito, nem consertar nada. Não poderá limpar a sujeira. Quando chegar a hora, você poderá dormir tranquilo, porque seu filho foi ensinado nos caminhos do Senhor. Conhece a palavra, e principalmente, conhece o Deus da palavra.
Filhos são flechas nas mãos do guerreiro...acerte o alvo.